Café Controverso debate as contribuições de Dom Pedro II para o avanço da ciência no Brasil


D. Pedro II

O monarca que queria saber

Com o tema “A ciência no Império”, Café Controverso do próximo sábado debate as contribuições de Dom Pedro II para o avanço da ciência no Brasil

Se atualmente o Brasil esforça-se para se destacar no quadro do desenvolvimento científico e tecnológico mundial, no século XIX o país era dominado por uma mentalidade avessa às ciências. Com uma sociedade escravocrata, qualquer trabalho feito com as mãos era malvisto no país, e as escolas superiores buscavam formar profissionais liberais, não se destinando ao preparo de cientistas ou de pesquisas originais. Contrariando as expectativas e o contexto de sua época, o imperador Dom Pedro II manifestava um gosto peculiar pela cultura e pelas ciências e, mesmo enfrentando sérias críticas, seu governo investiu no desenvolvimento das instituições de produção do conhecimento no Brasil.

A partir de dados históricos, curiosidades e fazendo uma análise da contribuição de Dom Pedro II para o fomento das ciências no país, o Café Controverso do próximo sábado, 13 de dezembro, recebe o professor emérito do Departamento de Química da UFMG, Carlos Alberto Lombardi Filgueiras. Com o tema “Ciência no Império”, o Café acontece dentro da programação do “O céu do Imperador”, evento realizado por meio de uma parceria entre o Espaço do Conhecimento UFMG e o MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal. O Café Controverso tem início às 11h da manhã, na cafeteria do Espaço do Conhecimento, com entrada gratuita.

De acordo com Carlos Alberto, ao final do império português havia apenas sete instituições de ensino superior no Brasil e poucas instituições de pesquisa, como institutos, museus e laboratórios. Apesar da sua inexpressividade numérica, Dom Pedro II sempre protegeu as instituições científicas do Império e inovou ao buscar recursos do governo para várias delas e por financiar os estudos de alguns de seus súditos no exterior. “Ao longo de seus 49 anos de reinado ele concedeu, através de recursos pessoais, 150 bolsas de estudos para brasileiros no exterior e, na época, não havia nenhuma outra forma de se obter uma bolsa. Foi iniciativa dele a primeira concessão para uma brasileira estudar medicina no exterior; esse episódio, inclusive, forçou o parlamento do Império a mudar a legislação brasileira, uma vez que ela proibia mulheres de frequentarem cursos superiores”, pontua Carlos Alberto.

Para além dos incentivos financeiros, Dom Pedro II também se envolvia pessoalmente com o universo da ciência e aplicava seu amor pelo conhecimento na educação de suas filhas. “Numa sociedade “acientífica” como a brasileira, causava estranheza um imperador que literalmente “sujava as mãos” fazendo experimentos em seu laboratório particular. Por outro lado, o imperador se correspondia assiduamente com os maiores cientistas do mundo, e conheceu pessoalmente muitos deles em suas três viagens ao exterior. O reconhecimento do mundo científico se traduziu em sua eleição para várias sociedades científicas prestigiosas, como a Royal Society, da Grã-Bretanha, e a Académie des Sciences, da França”, completa o professor.

O céu do Imperador

O dia 2 de dezembro marca o Dia Nacional da Astronomia e o aniversário de Dom Pedro II, o último imperador do Brasil. Para destacar a importância das ciências e da astronomia – das quais o monarca foi patrono –, o MM Gerdau - Museu das Minas e do Metal e o Espaço do Conhecimento UFMG, no Circuito Cultural Praça da Liberdade, compartilham, entre 2 e 14 de dezembro de 2014, a programação “O céu do Imperador”, com atividades nos dois espaços. A entrada é franca. 

 

Café Controverso

O conhecimento raramente passa pelo consenso e sua construção se faz, sempre, pelo diálogo. Nos Cafés Controversos, os temas são amplos e diversificados, e não se detêm aos tratados no interior do Espaço do Conhecimento: abordam diferentes setores da cultura, das artes e da ciência. Um espaço de debate e troca de ideias e perspectivas.

 

O Espaço do Conhecimento UFMG estimula a construção de um olhar crítico acerca da produção de saberes através da utilização de recursos museais. Sua programação diversificada inclui exposições, cursos, oficinas e debates. Integrante do Circuito Cultural Praça da Liberdade, o Espaço do Conhecimento é fruto da parceria entre a operadora TIM, a UFMG e o Governo de Minas. O Espaço conta com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais – FAPEMIG, da Rede de Museus e Espaços de Ciências e Cultura da UFMG e da DAC – Diretoria de Ação Cultural da UFMG.

 

Serviço:

Café Controverso – “Ciência no Império”

Data: 13 de dezembro, às 11h

Local: Espaço do Conhecimento UFMG – Praça da Liberdade, 700

Entrada franca

Mais informações: www.espacodoconhecimento.org.br

Fonte: Tamira Marinho / Imprensa – Espaço do Conhecimento

Oficina no Espaço do Conhecimento UFMG propõe reflexão sobre conceito indígena de “manejo do mundo”


Espaço do Conhecimento UFMG - fachada digital

Provocar a reflexão sobre as formas como nos relacionamos com os espaços. É esta a proposta da oficina “Pra Saber Manejar o Mundo”, que acontece no Espaço do Conhecimento UFMG, no dia 17 de dezembro. Ministrada pelo professor Mario Geraldo da Fonseca, a oficina é gratuita, aberta ao público e voltada para adolescentes e adultos.

Mario Geraldo é pós-doutor em Literatura Comparada, doutor pela Faculdade de Letras da UFMG e pesquisador da cultura indígena, notadamente da sua relação com a literatura brasileira. É coordenador do Projeto “Cria. Atividades e Saberes”, que desenvolve trabalhos para potencializar a criatividade no âmbito da educação, da cultura, arte e meio ambiente.

Na oficina que acontece no Espaço do Conhecimento, o professor usará o conceito dos índios do Rio Negro (Amazônia) chamado de “manejo do mundo”. “Para esses índios, o espaço que as pessoas percorrem no cotidiano, não é diferente ou está separado delas”, explica. A oficina acontecerá em dois momentos: no primeiro deles Mario Geraldo propõe exercícios introdutórios para mostrar, a partir da estrutura do museu, como se dão as relações entre sujeitos e espaços. Já no segundo momento, o professor trabalhará a noção de que existem formas adequadas de se relacionar com os espaços, e de uma maneira mais ampla, com o mundo. “Vamos trabalhar a noção de que não basta só estar no espaço, é preciso saber se relacionar adequadamente com ele. É a partir dessa noção que adentraremos no conceito de “manejo do mundo” dos indígenas: para eles, habitar um espaço é uma relação entre sujeitos, e não entre sujeito-objeto”.

Para o professor, a exposição ¡MIRA! Artes Visuais Contemporâneas dos Povos Indígenas traz exemplos ricos para a experiência da oficina: “Na exposição há várias obras em que podemos perceber essa relação singular dos indígenas com o espaço que habitam, com a natureza e com o mundo”, completa o professor.

O Espaço do Conhecimento UFMG estimula a construção de um olhar crítico acerca da produção de saberes através da utilização de recursos museais. Sua programação diversificada inclui exposições, cursos, oficinas e debates. Integrante do Circuito Cultural Praça da Liberdade, o Espaço do Conhecimento é fruto da parceria entre a operadora TIM, a UFMG e o Governo de Minas. O Espaço conta com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais – FAPEMIG, Rede de Museus e Espaços de Ciências e Cultura da UFMG e da DAC – Diretoria de Ação Cultural da UFMG.

OFICINA “PRA SABER MANEJAR O MUNDO”

Dia: 17 de dezembro

Horário: a partir das 10h

Duração: 2 horas 

Faixa etária: a partir de 16 anos

N° de vagas: 15 vagas, por ordem de chegada.

Fonte: Tamira Marinho / Imprensa – Espaço do conhecimento

Cristina Mendes Lança “Céu de anil” na livraria Mineiriana


Ceu de anil (Crédito Carol Reis)

A cor da alma

Sete anos após o lançamento de seu primeiro livro, “Cinquentei”, Cristina Mendes lança “Céu de anil”, na Livraria Mineiriana

Uma jornada de autodescoberta, de empoderamento de si mesma, de aceitação da dor, da cura e da criatividade. Este é o enredo do novo do livro de Cristina Mendes intitulado Céu de anil (Frente e Verso Editora, 2014). A escritora fará o lançamento da obra na quinta-feira, 11 de dezembro, na Livraria Mineiriana. O evento tem início às 19h, com entrada gratuita.

Ao narrar sua própria história, em Céu de anil Cristina Mendes trata de muitas mulheres. Sem pretensões de falar por elas, ou apenas a elas, a autora envereda-se por buscas comuns, sobretudo em tempos em que a manifestação do feminino, quer em homens quer em mulheres, é tão castrada. Como é possível conhecer-se, aceitar-se e expressar-se?

Para Cristina a resposta é simples: escrever.  Ainda que sob o peso de uma sociedade que anseia por produtividade a autora assume os riscos de atender ao chamado de sua alma, escrevendo da maneira como sente e pensa. “Pensando bem, queria enforcar um monte de coisas. Diriam que eu estou matando tempo. Tem que, tem que, tem que fazer. De preferência algo produtivo e rentável. Eu faço algo: brinco com a escrita.” Desta forma, a sinceridade e fluidez com que Cristina Mendes se expõe convidam o leitor a ir mais a fundo também de si adentrando nas histórias de vida da autora.

Viver, morrer, criar

Em seu primeiro livro, “Cinquentei” (Autêntica, 2007), Cristina Mendes parte dos aprendizados oriundos da surdez de seu filho do meio, ocasionada por uma meningite. A obra trata do que é ser mulher mostrando a importância do autoconhecimento e da necessidade de saber quando é hora de mudar. Já em Céu de anil a autora apresenta um amadurecimento quanto ao ofício da escrita e divide a narrativa entre três momentos de sua vida.

No capítulo “Uma manhã de sol” a narrativa corre de maneira mais leve e a escritora não se exime de tocar em tabus ou expor verdades que pudessem indispô-la com alguém. A máxima “Hoje acordei com tesão por mim” nos inicia no caminho que Cristina traça em direção ao amor próprio, ao deleite de aceitar-se como é.  Já no capítulo “Céu de anil” a escritora fala da morte de seu filho Daniel, motor de novas transformações e grandes aprendizados. Neste trecho do livro a narrativa se torna mais densa, o texto justo e sem excessos – a não ser o da pura emoção. Sem drama ou autopiedade, Cristina permite que o leitor seja cúmplice dessa rasteira que a vida lhe dá, nas diversas maneiras em que a dor da perda machuca e ensina. Em “Sol ao oeste” a autora narra uma viagem à África, um novo desafio físico e criativo em sua vida. A viagem encerra o livro como um rito de passagem pela dor profunda que vai, aos poucos, cedendo espaço para a vida e uma nova esperança.

A autora

Cristina Mendes é mineira, ex-bailarina clássica graduada pela Royal Academy of Dancing, estudou com Klauss Vianna e Ivaldo Bertazzo, fez formação em Leitura Corporal, em Pedagogia do Movimento e em Somatic Experiencing®, SE, técnica de Peter A. Levine. Pesquisa a consciência do corpo há mais de 30 anos e desenvolve a técnica Elastecer®, que trabalha o equilíbrio entre relaxamento e tensão corporal. Recentemente, fez o Professional Trainning in Tradicional and Contemporary African Dances em Toubab Dialaw. Estreou na literatura com “Cinquentei” (Autêntica, 2007), obra que em 2013 ganhou sua segunda edição pela Palco Editora e uma adaptação para o teatro.

Frente Verso Editora

A Frente Verso atua no mercado gráfico há 16 anos como encadernadora. O gosto pelos livros se estendeu aos temas e autores, e em 2013, a Frente Verso Editora surgiu com uma linha editorial que perpassa a arte e o design. Trabalhando também com temas como poesia, fotografia, música e dança, a editora busca posicionar-se como parceira daqueles que entregam algo de si para a sociedade.

 

Serviço

Lançamento do Livro “Céu de anil”,

Cristina Mendes, Frente Verso Editora, 2014 (R$45,00)

Livraria Mineiriana, 19h – Rua Paraíba, 1419, Savassi

Entrada gratuita

Fonte: Tamira Marinho /  comunicacaofrenteverso@gmail.com

Espaço do Conhecimento UFMG exibe filmes da Mumia – Mostra Udigrudi Mundial de Animação


Mumia  na Fachada - Espaço do Conhecimento UFMG

Mumia – Mostra Udigrudi Mundial de Animação integra programação do Espaço do Conhecimento UFMG com debate e exibição de filmes

 

De 4 a 18 de dezembro o Espaço do Conhecimento UFMG exibe em sua fachada digital uma série de curtas que integram a 12ª edição da Mumia – Mostra Udigrudi Mundial de Animação. A seleção contempla produções mineiras, de outros estados e internacionais, com filmes de países como Espanha, Portugal, Ucrânia, Estados Unidos e Colômbia. As sessões acontecem às quintas, às 19h30 e às 20h, e às sextas, sábados e domingos às 19h30.

Sávio Leite, criador da Mumia, conta que o convite para que alguns filmes da mostra fossem exibidos na fachada digital do museu partiu do professor da Escola de Belas Artes e coordenador do núcleo de audiovisual do Espaço do Conhecimento UFMG, Maurício Gino. “Foi um convite muito oportuno e fico feliz de podermos realizar essa parceria. Eu vejo a Mumia como uma forma de difundir conhecimento através da animação, e é muito importante levar um pouco da discussão para o Espaço do Conhecimento UFMG, um lugar que é nobre por excelência, com a sua proposta de dialogar com as diferentes formas de saberes”, enfatiza o cineasta.

Além dos filmes, que serão exibidos em sessões alternadas, a programação da Mumia no Espaço do Conhecimento contará também com um debate sobre a linguagem do curta-metragem de animação no país. O Café Controverso com o tema Animação experimental no Brasil, a ser realizado no dia 6 de dezembro, contará com a presença do paulistano Arnaldo Galvão, um dos pioneiros do cinema de animação brasileiro. Ele realizou vários trabalhos, como O Cangaceiro e o Leão (2012) e o premiado Almas em chamas (2000), trabalhou no programa Castelo Rá-Tim-Bum, participou de produções com Maurício de Sousa e foi um dos fundadores da ABCA (Associação Brasileira de Cinema de Animação). Para o professor Maurício Gino, a presença de Galvão é uma oportunidade de discutir sobre o cenário da produção independente e a própria formação da identidade da animação brasileira. “O momento é muito interessante para a animação no Brasil. Recentemente dois filmes nacionais ganharam o prêmio Cristal na categoria longa-metragem no Festival Internacional do Filme de Animação de Annecy, na França”, conta, referindo-se aos filmes O menino e o mundo, de Alê Abreu, e Uma história de amor e fúria, de Luiz Bolognesi. De acordo com o professor, a animação brasileira apresenta forte influência das produções experimentais do Canadá. “Temos uma relação muito próxima com a animação canadense, que fez escola por aqui. Até hoje as produções brasileiras guardam mais semelhança com as experimentações canadenses do que com a animação da indústria norte-americana”, contextualiza.

 

Confira a programação da Mumia no Espaço do Conhecimento UFMG

 

6/12 – 11h

Café Controverso: Animação experimental no Brasil – debate com Arnaldo Galvão (SP)

Local: cafeteria do Espaço do Conhecimento

Entrada: franca

 

Múmia na Fachada - 4 a 18 de dezembro 

Seleção de curtas da Mostra Udigrudi Mundial de Animação na fachada digital do Espaço do Conhecimento UFMG

 

4/12 – 19h30

Cycle- Direção: Raquel Sancinetti (Canadá)

Dji. Death Fails – Direção: Dmitri Voloshin (Moldávia)

Fuga animada – Direção: Augusto Bicalho Roque (Brasil)

My baby don’t love me – Direção: Heta Jäälinoja (Finlândia)

Hora de dormir – Direção: Isabela Diniz (Brasil)

 4/12 – 20h

Dr. J - Direção: Klewerton Bortoli (Brasil)

Headache  – Direção: Raquel Sancinetti (Canadá)

El Terrible El Bubar – Direção: Frank Guillou e Franck Bonnet(França)

Origami – Direção: David Pavon (Espanha)

Passei no ver-o-peso – Direção: Fábio Belotte (Brasil)

 5/12 – 19h30

Quati – Direção: Giovanni Scoz Girardi (Brasil)

Angelinho – Direção: Maryna Shchipak (Alemanha)

Burburinho – Direção: Tamires Muniz Ribeiro (Brasil)

Oxalá e a criação do mundo – Direção: Denis Leroy (Brasil)

The Good, the Bad, the Ugly   Direção: Clara Aparicio Yoldi (Inglaterra)

  

 6/12 – 19h30

Where do the wild butterflies grow?  – Direção: Vladka Macurová (República Tcheca)

Tfarim- Direção: Reut Bortz (Israel)

Vida – Direção: Levi Magalhães (Brasil)

Splat! – Direção: Alicja Blaszczynska (Polônia)

Desprendimento – Direção: Lu Najar (Brasil)

7/12 – 19h30

The mole at the sea – Direção: Anna Kadykova (Rússia)

Goodbye Mister de Vries – Direção: Mascha Halberstad (Holanda)

A fila – Direção: Almir Correia (Brasil)

Fallobst – Direção: Julia Urban e Viktor Stickel (Alemanha)

Sistema digestório- Direção: Simon Pedro Brethé (Brasil)

11/12 – 19h30

Learning to fish- Direção: Teemu Auersalo (Irlanda)

Nanonada: um conto de fadas em RGB e Alpha - Direção: Rodrigo Seles (Brasil)

Little brother winter - Direção: Charlotte Waltert (Alemanha)

Dream catchers - Direção: Gabriel Freire (Brasil)

Por aqui passou um rato - Direção: Maurício Gino (Brasil)

 11 /12 – 20h

Cycle- Direção: Raquel Sancinetti (Canadá)

Dji. Death Fails - Direção: Dmitri Voloshin (Moldávia)

Fuga animada - Direção: Augusto Bicalho (Brasil)

My baby don’t love me - Direção: Heta Jäälinoja (Finlândia)

Hora de dormir – Direção: Isabela Diniz (Brasil)

 

 12/12 -19h30

Dr. J - Direção: Klewerton Bortoli (Brasil)

Headache – Direção: Raquel Sancinetti (Canadá)

El Terrible El Bubar – Direção: Frank Guillou e Franck Bonnet(França)

Origami - Direção: David Pavon (Espanha)

Passei no ver-o-peso - Direção: Fábio Belotte (Brasil)

13/12 – 19h30

Quati – Direção: Giovanni Scoz Girardi (Brasil)

Angelinho - Direção: Maryna Shchipak (Alemanha)

Burburinho – Direção: Tamires Muniz Ribeiro (Brasil)

Oxalá e a criação do mundo - Direção: Denis Leroy (Brasil)

The Good, the Bad, the Ugly – Direção: Clara Aparicio Yoldi (Inglaterra)

14/12 – 19h30

Where do the wild butterflies grow? – Direção: Vladka Macurová (República Tcheca)

Tfarim- Direção: Reut Bortz (Israel)

Vida – Direção: Levi Magalhães (Brasil)

Splat! – Direção: Alicja Blaszczynska (Polônia)

Desprendimento – Direção: Lu Najar (Brasil)

18/12 – 19h30

The mole at the sea – Direção: Anna Kadykova (Rússia)

Goodbye Mister de Vries – Direção: Mascha Halberstad (Holanda)

A fila – Direção: Almir Correia (Brasil)

Fallobst – Direção: Julia Urban e Viktor Stickel (Alemanha)

Sistema digestório- Direção: Simon Pedro Brethé (Brasil)

 

18/12 – 20h

Learning to fish- Direção: Teemu Auersalo (Irlanda)

Nanonada: um conto de fadas em RGB e Alpha – Direção: Rodrigo Seles (Brasil)

Little brother winter – Direção: Charlotte Waltert (Alemanha)

Dream catchers- Direção: Gabriel Freire (Brasil)

Por aqui passou um rato – Direção: Maurício Gino (Brasil)

 

Fachada Digital

A fachada externa do Espaço do Conhecimento UFMG é revestida por um material vítreo especial, que transforma o edifício numa grande tela de projeção. Todas as noites, imagens que unem arte, ciência e experimentação são exibidas na fachada, numa interface entre o Espaço e a Praça da Liberdade. Estes painéis digitais atraem os olhares de milhares de pedestres e motoristas que passam pela região todos os dias, levando à rua e à cidade a experiência do conhecimento proposta pelo Espaço.

 

O Espaço do Conhecimento UFMG estimula a construção de um olhar crítico acerca da produção de saberes através da utilização de recursos museais. Sua programação diversificada inclui exposições, cursos, oficinas e debates. Integrante do Circuito Cultural Praça da Liberdade, o Espaço do Conhecimento é fruto da parceria entre a operadora TIM, a UFMG e o Governo de Minas. O Espaço conta com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais – FAPEMIG, Rede de Museus e Espaços de Ciências e Cultura da UFMG e da DAC – Diretoria de Ação Cultural da UFMG.

 

Serviço:

MUMIA – Mostra Udigrudi Mundial de Animação no Espaço do Conhecimento UFMG

Período: 4 a 18 de dezembro

Local: Espaço do Conhecimento UFMG – Praça da Liberdade, 700

Mais informações: www.espacodoconhecimento.org.br

FONTE: Rogério Dias – Espaço do Conhecimento UFMG

Programa Assistentes brasileiros de língua portuguesa na França – Ano letivo 2015/2016‏


mapa_15_1_1

Assistentes brasileiros de língua portuguesa na França

Ano letivo 2015-2016

 

 

Programa

Aberto a todos os estudantes brasileiros, de 20 a 30 anos de idade, matriculados em licenciatura de letras ou de qualquer outro curso na área de ciências humanas numa universidade brasileira no momento de sua inscrição como candidato, que tenham completado pelo menos dois anos de estudos superiores no momento de sua chegada à França e que possuam um bom conhecimento da língua francesa (nível B1 do Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas).

O objetivo geral do programa é oferecer a oportunidade a estudantes brasileiros de se familiarizarem com a língua e a civilização francesas, levando às escolas e aos estabelecimentos franceses a autenticidade de sua língua e a riqueza de sua cultura. Desta forma, apenas falantes de língua materna brasileira, que estudem no Brasil, de onde são cidadãos de pleno direito, poderão ser selecionados para este programa.

Durante sua permanência na França, os assistentes, que beneficiarão do status de funcionários temporários do Estado francês, terão a possibilidade de se inscrever numa universidade, desde que a atividade e o curso escolhido não tragam prejuízo à sua função de assistente na escola ou no estabelecimento para onde tiverem sido designados.

Inscrições

Os formulários de inscrição podem ser consultados e retirados do sítio do CIEP, a partir de meados do mês de outubro, nos seguintes endereços:

http://www.ciep.fr/assistants-etrangers-france e http://www.ciep.fr/sites/default/files/atoms/files/assistants-etrangers-dossier-inscription-bresil.pdf

Os candidatos podem indicar a cidade de sua preferência no âmbito das academias escolares participantes do programa tanto na França metropolitana quanto na França ultramarina. Mas são as instituições responsáveis pelo programa que se mantêm soberanas quanto às decisões sobre os locais para onde serão selecionados os candidatos, em função das vagas e do perfil de cada um.

Os candidatos deverão enviar o seu dossiê logo que seja publicado o edital de candidatura para evitar eventuais atrasos postais ou problemas técnicos de correio eletrônico. Os prazos são rigorosos e a data fixada é aquela de recepção pelo destinatário (embaixada ou consulados). Nenhuma exceção será concedida.

Calendário de seleção

Os dossiês deverão ser recepcionados pelos diferentes serviços de cooperação e ação cultural segundo a região de origem do candidato no mais tardar até quarta-feira, dia 03 de dezembro de 2014 (cf. lista abaixo).

 

1ª etapa: de 04 de novembro a 12 de dezembro de 2014

Os candidatos selecionados serão chamados para uma entrevista (presencial ou por telefone) e serão informados sobre sua classificação regional.

 

2ª etapa: 20 de janeiro de 2014

Os candidatos receberão sua classificação nacional.

 

3ª etapa (abril/maio de 2015)

A Embaixada comunica aos estudantes selecionados sua designação na França metropolitana ou em um de seus departamentos ultramarinos.

Número de vagas

O Ministério da Educação Nacional francês determina, todos os anos, por volta do mês de março, o número de vagas para assistentes de língua estrangeira atribuídos a cada país. A título de informação, em 2014, 18 vagas para assistentes de português foram atribuídas para o Brasil.

Nomeação e remuneração

Nomeados para atuarem em estabelecimentos escolares, os assistentes ali permanecerão por um período de 7 meses, de 1° de outubro de 2015 a 30 de abril de 2016, onde efetuarão um total 12 horas semanais. Atualmente, o salário mensal líquido é de cerca de 794 euros.

A quem enviar seu dossiê de candidatura?

Envio postal ou entrega do dossiê em 2 vias aos seguintes responsáveis:

 

>> Estudantes do DF, GO, MT, AM, PA, TO, AP, RO, RR, AC

Envio postal do dossiê de candidatura:

Adida de Cooperação Educativa: Lucile Bruand-Exner

Embaixada da França no Brasil

Av. das Nações – lote 4 – quadra 801

70404-900 Brasília – DF

 

Pedido de informações:

Assistente: Elizabeth Speller Trajano

Assessora: Florian Bonnin

Tel.: (55-61) 3222-3872 / 3222-3866

lucile.bruand-exner@diplomatie.gouv.fr

elizabeth.speller-trajano@diplomatie.gouv.fr

florian.bonnin@diplomatie.gouv.fr

 

 

>> Estudantes do RJ, ES, MG

Envio postal do dossiê de candidatura:

Adida de Cooperação para o Francês: Sandrine Diese

Consulado Geral da França no Rio de Janeiro

Av. Presidente Antônio Carlos, 58 – 4° andar

20020-010 RIO DE JANEIRO / RJ

Pedido de informações:

Assistente: Susana Hadj-Said

Tel.: (55-21) 3974-6654 / 3974-6655

sandrine.diesel@diplomatie.gouv.fr

susana.hadj-said@diplomatie.gouv.fr

 

 

>> Estudantes da BA, SE, AL, PE, PB, RN, CE, PI, MA

Envio postal do dossiê de candidatura:

Adida de Cooperação para o Francês: Sylvie Tourpin

Consulado Geral da França em Recife

Av. Conselheiro Aguiar, 2333 – 6° andar – Ed. João Roma – Boa Viagem

51020-020 RECIFE / PE

 

Pedido de informações:

Assistente: Maria da Conceição de Holanda

Tel.: (55-81) 3117 3258

sylvie.tourpin@diplomatie.gouv.fr

maria-da-conceicao.dias-de-holanda@diplomatie.gouv.fr

 

>> Estudantes de SP, PR, SC, RS, MS

Envio postal do dossiê de candidatura:

Adido de Cooperação para o Francês: Jean-Luc Puyau

Consulado Geral da França em São Paulo

Av. Paulista, 1842 – 14° andar – 01310-200 – SÃO PAULO / SP

Pedido de informações:

Assistente: Ivone Figueiredo

Tel.: (55-11) 3371-5430 / 3371-5400

jean-luc.puyau@diplomatie.gouv.fr

ivone.figueiredo@diplomatie.gouv.fr

 FONTE: cocle@ileel.ufu.br

2ª Semana de Conscientização Ambiental e Sustentabilidade HCU-UFU‏


hospital de clinicas uberlandia

O Hospital de Clínicas de Uberlândia da Universidade Federal de Uberlândia (HCU-UFU) promove de 24 a 29 de novembro a 2º Semana de Conscientização Ambiental e Sustentabilidade (Secas).

 Promovida pela Gerência de Processos, o objetivo é conscientizar os colaboradores do hospital sobre as questões socioambientais.

A abertura do evento será, no dia 24, às 8h, no anfiteatro do bloco 8 B, campus Umuarama. Na sequência, serão realizados os treinamentos em gestão de resíduos.

De 25 a 27 serão realizadas palestras com os temas “Sustentabilidade: Consumo Consciente”; “Consumo Consciente – Uma Nova Tendência Mundial” e  um debate sobre o documentário Murundu. Além disso, haverá oficinas de Processamento de Alimentos; Cortes e dobraduras / Utensílios feitos de Pet e Construção de Hortas e Jardineiras Suspensas.

O evento será encerrado no dia 29, com uma corrida de orientação, no Parque do Sabiá. As inscrições e mais informações estão disponíveis no site www.hc.ufu.br, no ícone 2º Secas.  

Fonte: Assessoria de Imprensa

Itaú Cultural convida: “Encontros de Interrogação” e demais eventos sobre Literatura


image003

Dedicado à troca de ideias sobre a literatura brasileira contemporânea, o ENCONTROS DE INTERROGAÇÃO completa dez anos de existência e,para essa edição especial foi concebido um formato diferente. Sob o tema “Literatura: Qual a sua Questão? Opiniões e provocações de …”no lugar de mesas e painéis, o palco é o espaço do escritor para, individualmente, expressar as suas ideias em 25 minutos, dos quais 10 serão para responder perguntas do público.
Silviano Santiago, Antonio Cícero, Milton Hatoum, Cintia Moscovich, Ivana Arruda Leite, Michel Laub, Raimundo Carrero, Bruna Beber, Lourenço Mutareli, Andréas del Fuego, Joca Reiners Terron, Alice Ruiz, Flávio Carneiro, Eduardo Sterzi, Micheliny Verunschk, Angélica Freitas e Marçal Aquino estarão no palco para expressarem suas ideias sobre a literatura brasileira contemporânea e conversar com o público presente. Curadoria deHeloisa Buarque de Hollanda e Lourival Holanda.

 

As Oficinas serão ministradas por João Anzanello Carrascozza e Noemi Jaffe.

 

Programação completa aqui http://novo.itaucultural.org.br/programe-se/agenda/evento/encontros-de-interrogacao-2014/

 

Data: de 18 terça a 22 sábado de novembro de 2014. Horários: veja a programação
Local: Itaú Cultural [Av. Paulista, 149] e Casa das Rosas [Av. Paulista, 37]. São Paulo, SP

Entrada franca. O evento também terá transmissão ao vivo pelo http://novo.itaucultural.org.br/

 

COMO PARTICIPAR
- ATIVIDADES DE PALCO, com depoimentos dos escritores convidados no ENCONTROS DE INTERROGAÇÃO: Não há inscrição antecipada. Ingressos distribuídos 30 minutos antes do início de cada atividade, por ordem de chegada [217 lugares].

 

- OFICINAS: Somente as oficinas requerem inscrições antecipadas. Vagas: 25 pessoas para cada oficina. Atividade gratuita.

 

  • oficina Linha única ou Oficina de minicontos – História em Linha Únicacom João Anzanello Carrascoza, dia 18 terça, das 14h às17h30, no Itaú Cultural [av paulista, 149]. Inscrição pelo telefone (11) 2168-1876, de terça a sexta, das 09h às 20h.
  • oficina O que são poesia?com Noemi Jaffe, no espaço Casa das Rosas, dias 18 terça e 19 quarta, ambas das 10h às 12h45. Inscrição: neste caso, é necessário ir até à Casa das Rosas [av paulista, 37] e efetuar a inscrição pessoalmente, nos horários das 10h às 19h.

 

OUTROS ENCONTROS, simultâneos ao Encontros de Interrogação, também exploram e celebram a literatura em São Paulo, a saber:

 

ENCONTRO INTERNACIONAL CONEXÕES ITAÚ CULTURAL – Mapeamento da Literatura Brasileira no Exterior  [Local: Itaú Cultural – Av. Paulista, 149]
Veja a programação aqui: http://novo.itaucultural.org.br/programe-se/agenda/evento/conexoes-itau-cultural-2014/

SIMPOESIA – Simpósio de Poesia Contemporânea [Local: Casa das Rosas – Av. Paulista, 37 ].
Veja a programação aqui: http://www.casadasrosas.org.br/noticias/casa-das-rosas-promove-mais-uma-edicao-do-simpoesia-

BALADA LITERÁRIA [Local: em diversos espaços culturais de São Paulo]
Veja a programação aqui: http://baladaliteraria.com.br/programacao/

 

Fonte: Luiz Pedreira Jr / Visuart Comunicação | itaucultural@comunicacaodirigida.com.br

 

Exposição da arquiteta Lina Bo Bardi acontece em Uberlândia


imagem_destaque_evento_shfufgslldfgjhbiogf

A Faculdade de Arquitetura e Urbanismo e Design da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) promove a exposição da arquiteta Lina Bo Bardi. Esta Exposição faz parte das comemorações do centenário de nascimento da arquiteta completado em 2014.

A abertura da exposição aconteceu no dia 7 de novembro, as 18h,  na Igreja Espírito Santo do Cerrado, que fica na Av. Dos Mognos, número 355, Bairro Jaraguá. No dia 28 de novembro, às 20h, será realizada uma mesa redonda com arquitetos que foram colaboradores dela e um dos diretores do Instituto Lina Bo e Pietro Maria Bardi. A visitação ficará aberta entre os dias 10 de novembro a 5 de dezembro.

Lina Bo Bardi nasceu na Itália, e se mudou para o Brasil com o marido Pietro Maria Bardi, crítico de arte, para criar a sede do Museu de Arte de São Paulo (MASP). A relação de Lina com a cidade de Uberlândia começa em 1975 com a exposição realizada juntamente com o artista Edmar José de Almeida, que teve como conceito mostrar as tapeçarias feitas pelas tecedeiras de Martinésia, distrito de Uberlândia, e das cidades de Abadia dos Dourados e Araguari.  No ano seguinte, Lina foi convidada para desenvolver o projeto da Igreja do Espírito Santo do Cerrado, um conjunto arquitetônico religioso localizado no Bairro Jaraguá. O local funciona como um espaço comunitário para a população. 

Organização: 
Faculdade de Arquitetura e Urbanismo e Design
Local: 
Igreja Espírito Santo do Cerrado
Data: 
De sexta-feira, 07/11/14 (O dia todo) até sexta-feira, 05/12/14 (O dia todo)

UFU realiza I Seminário do Programa de Licenciaturas Internacionais


UFU logo

Lucas Tondini (Estagiário de Graduação)

A Pró-Reitoria de Graduação, a Diretoria de Ensino e a Divisão de Licenciatura, juntamente com os professores coordenadores das três edições do Programa de Licenciaturas Internacionais (PLI) vão realizar, na terça-feira, 18/11, o I Seminário do Programa de Licenciaturas Internacionais 1ª, 2ª e 3 ª edições e PDPP – Programa de Desenvolvimento Profissional para Professores, com o tema “Panorama e Perspectivas do Programa de Licenciaturas Internacionais.

O objetivo do Seminário é apresentar e refletir sobre as vivências dos alunos de licenciatura da UFU que participaram do PLI e do professor supervisor do PIBID (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência) que participou do PDPP .

Em ambos programas, os participantes foram a Portugal. No primeiro (PLI) o aluno fica dois anos,  retorna à UFU e conclui dupla diplomação em licenciatura: pela universidade brasileira e pela universidade portuguesa. No segundo (PDPP), o professor da rede pública de educação básica vinculado ao PIBID, fica aproximadamente 30 dias na universidade portuguesa, participando de um curso de formação de professores voltado para o desenvolvimento de metodologias diferenciadas de ensino e também para o compartilhamento de ideias com os profissionais da sua área.

O Seminário faz parte da “Semana de Ações Universitárias” ou “Integra UFU”, com o lema “Juntos somos mais fortes”, que acontece de 17 a 21 de novembro. Trata-se de uma série de ações destinadas à integração entre o ensino, a pesquisa, a extensão, a inovação e a internacionalização no âmbito da universidade.

Não é necessário realizar inscrição. O Seminário será realizado no anfiteatro do bloco 5S, das 8h às 17h, do campus Santa Mônica.

Dúvidas podem ser solicitadas através do e-mail secdelice.diren@prograd.ufu.br

Fonte: http://www.comunica.ufu.br/noticia/2014/11/ufu-realiza-i-seminario-do-programa-de-licenciaturas-internacionais

Abertas as inscrições para Semana de Letras


SELET 2014

Abertas as inscrições para  Semana de Letras  que será realizada de  26 a 28 de novembro, no Campus Santa Mônica. O evento, que acontece a cada dois anos, é resultado da parceria entre a Coordenação do Curso de Letras, juntamente com o Programa de Educação Tutorial (PET).

As inscrições para os participantes que desejam apresentar trabalho seguem até sábado (15/11) e aos que querem participar, apenas como ouvintes, até a véspera do evento. O investimento é  R$30,00, por meio de depósito, na conta poupança 38959-5, agência 4889-5, operação 051. Após o pagamento, o comprovante deve ser enviado para o e-mail selet2014ufu@gmail.com.

O evento visa promover a interação de alunos e professores, por meio das atividades propostas, incentivar a produção e a apresentação de trabalhos científicos, e incrementar novas perspectivas de ensino, naquilo em que o curso de Letras da UFU desenvolve. Este ano, o Encontro contará com mesas-redondas, mostra de cinema (Woody Allen), apresentação de trabalhos, minicursos, apresentação cultural, entre outros.

Mais informações podem ser encontradas no site http://www.ileel2.ufu.br/petletras/?page_id=13544

Fonte: http://www.comunica.ufu.br/noticia/2014/11/abertas-inscricoes-para-semana-de-letras

Café Controverso do próximo sábado debate literatura fantástica


Café Controverso 15_11

O lugar do absurdo

Dentro da programação do Circuito Literário, Café Controverso do próximo sábado debate literatura fantástica

 

Há alguns séculos a humanidade vem buscando ferramentas para organizar o conhecimento e compreender a sociedade e a natureza. Ao mesmo tempo, neste processo, as narrativas produzidas continuam expressando constante impotência para cumprir tal projeto. Questionando os limites de entendimento e organização da realidade, o Café Controverso do próximo sábado, 15 de novembro, se propõe a esmiuçar que lugar, afinal, ocuparia o absurdo, o insólito, o estranho e o sobrenatural no mundo que construímos. Com o tema “O fantástico: ficções e invenções”, participam do evento os pesquisadores Jacques Fux e Nuno Manna. O encontro faz parte da programação do Circuito Literário, promovido pelo Circuito Cultural Praça da Liberdade, e acontece às 11h na cafeteria do Espaço do Conhecimento UFMG, com entrada gratuita.

 

Nuno Manna é doutorando no Programa de Pós-graduação em Comunicação da UFMG na modalidade doutorado-sanduíche com a Columbia University, jornalista e colaborador da revista Piauí, entre outras publicações. É também autor do livro A tessitura do fantástico (Intermeios, 2014), um trabalho sobre a gênese do fantástico na modernidade pela literatura e pelo cinema. Dedica-se a pesquisas sobre narrativas, particularmente fantásticas e jornalísticas, suas dimensões históricas e suas relações entre saber e poder. Para Manna, sua ligação com o universo do fantástico foi de grande relevância para sua atuação enquanto pesquisador e jornalista. “Sempre me interessei pelo fantástico, mas foi por meio do mestrado que me aproximei dele de maneira mais sistemática. Na verdade, acredito que não foi por acaso que ele apareceu como uma categoria importante em minha pesquisa; ele condensa inquietações e questionamentos que sempre tive enquanto jornalista e professor”, explica.

 

Jacques Fux é pesquisador visitante na Universidade de Harvard, de 2012 a 2014, pós-doutorando em Literatura Comparada pela UFMG e pós-doutor em Teoria Literária pela Unicamp. É formado em Matemática, Mestre em Ciência da Computação e Doutor em Literatura Comparada pela UFMG e Docteur em Langue, Littérature et Civilisation Françaises pela Université de Lille 3. Foi vencedor do Prêmio São Paulo de Literatura 2013 com o livro Antiterapias e vencedor do Prêmio Capes de Melhor Tese de Letras/Linguística do Brasil em 2010. Recebeu ainda menção honrosa no Prêmio Cidade de Belo Horizonte de Literatura 2014 pelo seu novo livro, ainda inédito, Brochadas. Foi o interesse pela obra do argentino Jorge Luís Borges que motivou Jacques Fux a traçar em sua pesquisa cruzamentos entre literatura e matemática. “A literatura de Borges nos coloca várias questões. Em meu doutorado faço, a partir dela, ligações entre literatura e matemática, pensando, por exemplo, as questões do infinito e da enumeração de conjuntos trazidas em suas obras.”

 Circuito Literário

Entre os dias 12 e 16 de novembro o Espaço do Conhecimento UFMG participa do Circuito Literário Praça da Liberdade, cujo tema é “Uma pausa para você e as palavras”. Com a proposta de incentivar e valorizar o hábito da leitura, o projeto traz uma vasta programação gratuita com atividades distribuídas entre os 12 museus do Circuito Cultural Praça Liberdade, contando com cerca de 70 autores convidados. 

 Café Controverso

O conhecimento raramente passa pelo consenso e sua construção se faz, sempre, pelo diálogo. Nos Cafés Controversos, os temas são amplos e diversificados, e não se detêm aos tratados no interior do Espaço do Conhecimento: abordam diferentes setores da cultura, das artes e da ciência. Um espaço de debate e troca de ideias e perspectivas.

 O Espaço do Conhecimento UFMG estimula a construção de um olhar crítico acerca da produção de saberes através da utilização de recursos museais. Sua programação diversificada inclui exposições, cursos, oficinas e debates. Integrante do Circuito Cultural Praça da Liberdade, o Espaço do Conhecimento é fruto da parceria entre a operadora TIM, a UFMG e o Governo de Minas. O Espaço conta com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais – FAPEMIG, da Rede de Museus e Espaços de Ciências e Cultura da UFMG e da DAC – Diretoria de Ação Cultural da UFMG.

 Serviço:

Café Controverso – “O fantástico: ficções e invenções”

Data: 15 de novembro, às 11h

Local: Espaço do Conhecimento UFMG – Praça da Liberdade, 700

Entrada franca

Mais informações: www.espacodoconhecimento.org.br

Fonte: Tamira Marinho <imprensa@espacodoconhecimento.org.br>

Circuito Literário Praça da Liberdade – programação Espaço do Conhecimento UFMG


flyer_digital_cl-01 (1)

ESPAÇO DO CONHECIMENTO UFMG INTEGRA A PROGRAMAÇÃO DO CIRCUITO LITERÁRIO

 

Entre os dias 12 e 16 de novembro o Espaço do Conhecimento UFMG participa do Circuito Literário Praça da Liberdade, cujo tema é “Uma pausa para você e as palavras”. Com a proposta de incentivar e valorizar o hábito da leitura, o projeto traz uma vasta programação gratuita com atividades distribuídas entre os 12 museus do Circuito Cultural Praça da Liberdade, contando com cerca de 70 autores convidados.

De acordo com René Lommez Gomes, diretor científico-cultural do Espaço do Conhecimento, a participação do museu se dá por meio de atividades que derivam de seu envolvimento, desde a inauguração, com a área da literatura, entendida como manifestação estética e como formadora e propagadora do conhecimento. “Os temas a serem tratados estão intimamente vinculados à vocação do museu e à sua exposição de longa duração. São eles as narrativas de viajantes, que promovem o encontro da expressão estética com a construção do conhecimento e da ciência moderna a partir da viagem por terras pouco conhecidas por esses indivíduos; as cosmogonias como narrativas e sede da memória sobre as origens dos povos e suas culturas; e o encontro das novas tecnologias com a produção da poética,” explica, enfatizando o papel do museu na difusão da diversidade de saberes e promoção dos diálogos culturais.

Doação de livros

O Circuito Cultural iniciou uma campanha para arrecadação de livros novos e/ou usados (exceto didáticos), que ficarão à disposição para compartilhamento com o público nos ambientes do Circuito Literário Praça da Liberdade. A ação é promovida em parceria com os idealizadores do projeto colaborativo Ponto do Livro. O ponto de coleta é o Centro de Informação ao Visitante, no Prédio Verde, das 9h às 19h.

Confira a programação do Circuito Literário no Espaço do Conhecimento UFMG:

Narrativas de Viagens: diários de naturalistas

Áudio com leituras de trechos de diários de naturalistas do século XIX e projeção de imagens feitas por artistas integrantes de expedições da época. O objetivo é dar voz e movimento a algumas das primeiras descrições estrangeiras sobre a flora nativa.

Local: 3º andar do museu

Data: 12 a 16 de novembro

Terça a domingo, das 10h às 17h

Quinta, das 10h às 21h

 

Palestra: A literatura dos viajantes

O professor da Faculdade de Letras da UFMG Marcus Vinicius Freitas abordará as dimensões literárias e históricas dos relatos dos naturalistas estrangeiros que viajaram ao Brasil imperial em expedições científicas.

Local: Cafeteria do Espaço do Conhecimento UFMG

Data: 13 de novembro, das 19h30 às 21h

 

Oficina: Poesia, edição e tecnologia

Os suportes de publicação de poesia variam de tecnologias analógicas a digitais, em diversos formatos – dos mais tradicionais aos mais novos, passando por fanzines, livros impressos, plaquetes ou publicações para internet. A escritora belo-horizontina Ana Elisa Ribeiro, doutora em Linguística Aplicada pela UFMG e professora do bacharelado em Letras – Tecnologias da Edição do CEFET-MG, traz a oficina “Poesia, edição e tecnologia”, cujo objetivo é apresentar algumas possibilidades de publicação e estimular a criação da poesia a partir de cada projeto.

 

Público: estudantes e autores – 20 vagas

Inscrições de 10 a 14/11 pelo e-mail selecao.espacodoconhecimento@gmail.com

Data: 15/11

Horário: 14h30 às 17h

Local: Sala de oficinas

*As inscrições podem ser encerradas antes do prazo previsto caso as vagas sejam preenchidas.

 

Esquetes teatrais: Coisas do Meu Sertão e Poesia Poligrota

Apresentação dos cordéis Coisas do Meu Sertão (de Patativa de Assaré) e Poesia Poligrota (domínio público), com os atores Simon Oliveira e Ronny Stevens. Ação integrada com o Centro de Arte Popular CEMIG.

 

Data: 12/11

Horário: 9h30

Local: Centro de Arte Popular da CEMIG

Entrada gratuita

 

Horário: 14h30

Local: Espaço do Conhecimento UFMG (3º andar)

Entrada gratuita

 

Data: 13/11                                               

Horário: 13h

Local: Centro de Arte Popular da CEMIG

Entrada gratuita

 

Horário: 20h

Local: Espaço do Conhecimento UFMG (3º andar)

Entrada gratuita

 

Data: 14/11

Horário: 14h

Local: Centro de Arte Popular da CEMIG

Entrada gratuita

 

Contação: Origem do universo e origem do Homem

Narração de história relacionada à origem do universo e do homem, com Taís Campos e Jéssica Tamietti, educadoras do Circuito Cultural Praça da Liberdade

 

Datas: 15 e 16/11

Horário: 15h

Local: Espaço do Conhecimento UFMG (3º andar)

Entrada gratuita

 

Café Controverso – O fantástico: ficções e invenções

Com Nuno Manna e Jacques Fux

Data: 15/11

Horário: 11h

Local: Cafeteria do Espaço do Conhecimento

Entrada gratuita

 

Espaço do Conhecimento UFMG estimula a construção de um olhar crítico acerca da produção de saberes através da utilização de recursos museais. Sua programação diversificada inclui exposições, cursos, oficinas e debates. Integrante do Circuito Cultural Praça da Liberdade, o Espaço do Conhecimento é fruto da parceria entre a operadora TIM, a UFMG e o Governo de Minas. O Espaço conta com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais – FAPEMIG, Rede de Museus e Espaços de Ciências e Cultura da UFMG e da DAC – Diretoria de Ação Cultural da UFMG.

 

SERVIÇO

Espaço do Conhecimento UFMG no Circuito Literário Praça da Liberdade

Data: 12 a 16 de novembro

Local: Espaço do Conhecimento UFMG – Praça da Liberdade, 700

Terça a domingo, das 10h às 17h

Quinta, das 10h às 21h

Entrada gratuita

Mais informações: www.espacodoconhecimento.org.br/ ou (31) 3409-8350

Fonte: Rogério Dias – Espaço do Conhecimento UFMG

Fotos de visitantes vão para a Fachada Digital do Espaço do Conhecimento UFMG


Espaço do Conhecimento UFMG - fachada digital

A exposição ¡Mira! Artes visuais contemporâneas dos povos indígenas, inaugurada em 2013, no Centro Cultural UFMG, retornou a Belo Horizonte em setembro, no Espaço do Conhecimento UFMG. As obras da mostra retratam costumes, espaços e narrativas dos povos indígenas de cinco países latino-americanos e agora ganhará registros propostos pelo público através da #miranafachada. 

A ação, que acontece entre 7 de novembro e 12 de dezembro, tem o objetivo de selecionar fotos de detalhes da exposição que serão publicadas via Instagram com a hashtag #miranafachada

As imagens serão selecionadas semanalmente e a partir de 14 de novembro serão exibidas na Fachada Digital do Espaço do Conhecimento das 19h às 23h. Os autores das fotografias serão identificados pela conta de Instagram através da qual a imagem foi enviada. 

Vídeo de divulgação da campanha aqui e regulamento aqui. 

Mais informações no release em anexo. 
Fonte: Tamira Marinho <imprensa@espacodoconhecimento.org.br>

 

Café Controverso debate os perigos dos focos de incêndio em áreas remotas e urbana


Café Controverso 08_11

Café Controverso debate os perigos dos focos de incêndio em áreas remotas e urbanas

O período de estiagem vivido nos últimos meses, no Brasil, assustou a população do país. Para além do quadro de escassez de água nos reservatórios, o aumento da ocorrência de focos de incêndios reforçou a necessidade de alerta para as consequências desses eventos.
Discutindo as implicações biológicas do alastramento das queimadas e problematizando formas de combate ao fogo, o Café Controverso do próximo sábado, 8 de novembro, recebe o professor de Engenharia Eletrônica da UFMG Hani Camille Yehia e o professor do Instituto de Ciências Biológicas da UFMG José Eugênio Cortês Figueira. Com o tema “Períodos de seca e focos de incêndio”, o evento tem entrada gratuita e acontece a partir das 11h, na cafeteria do museu.
No debate, José Eugênio Cortês vai falar sobre os efeitos do fogo, os impactos nas populações biológicas e nas comunidades do entorno das áreas que sofrem com os incêndios. Já o professor Hani Yehia abordará o sistema de monitoramento desenvolvido na UFMG que possibilita a identificação de sinais de incêndio por meio de câmeras instaladas em linhas de transmissão de energia. O sistema funciona em duas instâncias: um algoritmo capaz de detectar fogo ou fumaça em qualquer espaço no campo de visão de câmeras que transmitem imagens em tempo real e a disponibilização dessas imagens via internet para que qualquer pessoa possa fazer o monitoramento.

Café Controverso
O conhecimento raramente passa pelo consenso e sua construção se faz, sempre, pelo diálogo. Nos Cafés Controversos, os temas são amplos e diversificados, e não se detêm aos tratados no interior do Espaço do Conhecimento: abordam diferentes setores da cultura, das artes e da ciência. Um espaço de debate e troca de ideias e perspectivas.

O Espaço do Conhecimento UFMG estimula a construção de um olhar crítico acerca da produção de saberes através da utilização de recursos museais. Sua programação diversificada inclui exposições, cursos, oficinas e debates. Integrante do Circuito Cultural Praça da Liberdade, o Espaço do Conhecimento é fruto da parceria entre a operadora TIM, a UFMG e o Governo de Minas. O Espaço conta com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais – FAPEMIG, Rede de Museus e Espaços de Ciências e Cultura da UFMG e da DAC – Diretoria de Ação Cultural da UFMG.

Serviço:
Café Controverso – “Períodos de seca e focos de incêndio”
Data: 8 de novembro, às 11h
Local: Espaço do Conhecimento UFMG – Praça da Liberdade, 700
Entrada franca
Mais informações: www.espacodoconhecimento.org.br

Fonte: Tamira Marinho <imprensa@espacodoconhecimento.org.br>

Programação Museu – Mário de Andrade, Cartas do Modernismo


Carta de Di Cavalcanti para MA (Large) Carta de Di Cavalcanti para MA 2 (Large)

Enrico Bianco

MÁRIO DE ANDRADE – CARTAS DO MODERNISMO

  

O Museu Correios, a partir de 30 de outubro, apresenta a exposição Mário de Andrade – Cartas do Modernismo – passeio pelos bastidores do Modernismo brasileiro, com obras de pintores como Portinari, Di Cavalcanti e Anita Malfatti, tendo como fio condutor as cartas trocadas entre esses artistas e o correspondente contumaz, Mário de Andrade. Algumas das próprias correspondências podem ser consideradas obras de arte, ilustradas à mão por seus autores. 

A mostra, com curadoria de Denise Mattar, reúne um acervo completo e variado sobre um dos personagens mais importantes do movimento modernista – Mário de Andrade. São cartas, telas, imagens, fotos e textos traçando um panorama da implantação e expansão do Modernismo no Brasil. 

A correspondência de Mario de Andrade é reconhecida por seu expressivo volume e pela qualidade dos interlocutores envolvidos. São apresentadas cartas trocadas entre Mário e Anita Malfatti, Tarsila do Amaral, Candido Portinari, Di Cavalcanti, Enrico Bianco, Cícero Dias e Victor Brecheret. O foco da exposição está nas Artes Plásticas, mas são apresentadas também cartas que se referem ao tema na correspondência com Manuel Bandeira, Carlos Drummond de Andrade e Henriqueta Lisboa. 

Ao longo dos anos Mário de Andrade comprou e recebeu como presente muitas obras de arte, hoje abrigadas no IEB- Instituto de Estudos Brasileiros da USP. Entre os trabalhos cedidos para a exposição estão: “As Margaridas de Mário” de Anita Malfatti , “Mulher” de Di Cavalcanti, desenhos e aquarelas de Cícero Dias, Ismael Nery, Portinari, Segall, Zina Aita e Augusto Rodrigues. O principal destaque são os dois retratos do escritor realizados por Portinari, e Enrico Bianco. Pertencentes a outras coleções há as obras como a “Menina do Circo” de Di Cavalcanti e “O Violinista” de Portinari. 

Devido à sua fragilidade as cartas serão apresentada sob forma de fac-símile. Considerando também a dificuldade de compreensão da caligrafia antiga, parte delas foi transcrita e impressa para facilitar a leitura. Parte das cartas foi gravada pelo ator João Paulo Lorénzon, sendo este material apresentado em fones de ouvido. (O que estende a abrangência da mostra aos deficientes visuais). A exposição é complementada por uma cronologia de Mário de Andrade e um vídeo que contextualiza aquele período para o público, através de  fotos de época. Há ainda uma instalação interativa que recompõe cartas de Mário de Andrade. 

SERVIÇO

Mário de Andrade – Cartas do Modernismo

Museu Correios

Endereço: Setor Comercial Sul, Quadra 4, Bloco A, 256, Brasília – DF

Abertura: 30 de outubro de 2014 às 19h.

Visitação: de 31 de outubro de 2014 a 04 de janeiro de 2015

Horário de Visitação: de terça-feira a sexta, das 10 às 19h e sábados, domingos e feriados, das 12 às 18h.

Telefone: (61) 3213-5076

E-mail: museu@correios.com.br

Entrada Franca. Recomendação etária: Livre

Acesso para pessoas com necessidades especiais

Fonte: Marta Ribeiro de Souza – ANALISTA DE CORREIOS JR – JORNALISTA / AC/PRESI/GAPRE/DEGEC

Espaço do Conhecimento UFMG promove debate sobre jogos de RPG e suas interseções com o cinema e a literatura


Café Controverso 01_11

Nos limites da imaginação

Espaço do Conhecimento UFMG promove debate sobre jogos de RPG e suas interseções com o cinema e a literatura

O Café Controverso do próximo sábado, 1º de novembro, vai trazer à tona a temática dos jogos de RPG. O encontro, que acontece às 11 horas na cafeteria do Espaço do Conhecimento UFMG, discutirá possibilidades narrativas e estéticas do jogo, analisando sua relação com outras linguagens. Com o tema “RPG, cinema e literatura – do leitor solitário às realidades multiplayer”, o encontro reunirá o arquiteto, urbanista e criador de jogos Eduardo Caetano e o filósofo e um dos tradutores do livro Chamado de Cthulhu (Ed. Terra Incógnita) Kairam Ahmed Hamdan. A entrada é gratuita. 

Eduardo Caetano é o criador de Violentina, o primeiro jogo de RPG lançado por meio de financiamento coletivo no Brasil. Inspirado na estética e na narrativa dos filmes de Quentin Tarantino e Guy Ritchie, o jogo utiliza um sistema baseado em cartas e fichas de pôquer, que distribuem o controle narrativo entre os jogadores – transformando aspectos e características específicas desse tipo de filme em mecânicas de jogo.

De acordo com Eduardo, a discussão em torno da visão do RPG enquanto linguagem autônoma tem crescido. “É um campo em disputa; na verdade, está sendo construído neste instante. Por muito tempo o RPG foi um hobby que oferecia potenciais, mas somente agora eles começaram a ser explorados, em termos de estética, narrativa e interação.”

Kairam Hamdan joga RPG há 25 anos e, para ele, apesar de possuir muitos adeptos em várias partes do mundo, o jogo sempre ficou restrito a certos nichos e teve pouca exposição, o que dificultou a difusão da prática. “Essa proposta de delimitar uma linguagem própria do RPG é como uma busca por autonomia. Um dos obstáculos enfrentados foram associações equivocadas feitas pela sociedade norte-americana nos anos 80, quando o jogo surgiu. Muitas famílias se preocupavam que aquilo poderia influenciar negativamente a educação dos filhos, da mesma forma como aconteceu com os quadrinhos e até com o próprio cinema”, conclui.

Café Controverso

O conhecimento raramente passa pelo consenso e sua construção se faz, sempre, pelo diálogo. Nos Cafés Controversos, os temas são amplos e diversificados, e não se detêm aos tratados no interior do Espaço do Conhecimento: abordam diferentes setores da cultura, das artes e da ciência. Um espaço de debate e troca de ideias e perspectivas.

O Espaço do Conhecimento UFMG estimula a construção de um olhar crítico acerca da produção de saberes através da utilização de recursos museais. Sua programação diversificada inclui exposições, cursos, oficinas e debates. Integrante do Circuito Cultural Praça da Liberdade, o Espaço do Conhecimento é fruto da parceria entre a operadora TIM, a UFMG e o Governo de Minas. O Espaço conta com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais – FAPEMIG, Rede de Museus e Espaços de Ciências e Cultura da UFMG e da DAC – Diretoria de Ação Cultural da UFMG. 

Serviço:

Café Controverso – “RPG, cinema e literatura – do leitor solitário às realidades multiplayer

Data: 1º de novembro, às 11h

Local: Espaço do Conhecimento UFMG – Praça da Liberdade, 700

Entrada franca

Mais informações: www.espacodoconhecimento.org.br

Fonte: Tamira Marinho <imprensa@espacodoconhecimento.org.br>

Osesp


osesp 60 anos (2)OSESP COM ANDREW MANZE (REGENTE) E FRANCESCO PIEMONTESI (PIANO) | OBRAS DE BRAHMS, HAYDN E LIZST | 23 A 25 OUTUBRO

Dois convidados internacionais participam pela primeira vez da Temporada da Osesp: o regente inglês AndrewManze (titular da Orquestra Filarmônica da Rádio NDR de Hannover) e o jovem pianista suíço-italiano Francesco Piemontesi, indicado em 2012 pela revista BBC Music Magazine como uma das promessas daquele ano.

Dando início ao programa, a Orquestra apresenta as Variações Sobre um Tema de Haydn, de Johannes Brahms (17 min), obra que consagrou o compositor alemão e preparou o caminho para uma de suas obras-primas, a Sinfonia nº 1.

Em seguida, o pianista Francesco Piemontesi se junta à Osesp para interpretar o Concerto Para Piano em Ré Maior, de Joseph Haydn (18 min), um dos mais populares do compositor do período clássico.

A segunda parte do programa traz duas obras de Franz Lizst: primeiramente, o virtuoso Concerto nº 2 Para Piano em Lá Maior (21 min), com solo de Piemontesi, e, ao final, a Evocação à Capela Sistina [Sobre Temas de Allegri e Mozart] (15 min), executada pela Osesp.

Informações sobre os concertos:
23/10 (qui) e 24/10 (sex), às 21h; 25/10 (sáb), às 16h30.
Ingressos entre R$ 36,00 e 166,00.
http://www.osesp.art.br/concertoseingressos/concerto.aspx?IdApresentacao=5282

Saiba mais sobre Francesco Piemontesi:
http://francescopiemontesi.com/

Saiba mais sobre Andrew Manze:
http://www.intermusica.co.uk/artists/conductor/andrew-manze/biography

REVISTA OSESP
Acesse o link e leia conteúdos relacionados aos programas:
http://www.osesp.art.br/portal/paginadinamica.aspx?pagina=revistaosesp

OSESP 60 ANOS
Saiba mais:
http://www.osesp.art.br/portal/paginadinamica.aspx?pagina=linhadotempo

SALA SÃO PAULO – SERVIÇO
Praça Júlio Prestes, 16
Bilheteria: (11) 3223-3966 (Sala São Paulo: 1340 lugares | Sala do Coro: 150 lugares)
Recomendação etária: 7 anos
Ingresso Rápido: (11) 4003-1212; www.ingressorapido.com.br
Cartões de crédito: Visa, Mastercard, American Express e Diners.
Estacionamento: R$ 20,00 (611 vagas, sendo 20 para portadores de necessidades especiais e 33 para idosos).

Aposentados, pessoas acima de 60 anos, estudantes e professores da rede pública têm 50% de desconto, mediante comprovação em todas as atividades.

Fonte: Imprensa <Imprensa@osesp.art.br>